Gerson chega a delegacia para prestar depoimento sobre caso de racismo

Jogador acusa atleta do Bahia por injúria racial

Gerson chegou na manhã desta terça-feira (22) para fazer o depoimento na Delegacia de Crimes Raciais e Delitos a respeito do caso de racismo sofrido pelo jogador Ramirez, do Bahia no domingo pelo Campeonato Brasileiro.

O jogador foi indicado a prestar testemunho logo após o jogo para que o caso seja apurado e fique constatado o caso de racismo, já o Bahia está prestando ajuda ao seu atleta e a Gerson para que tudo seja esclarecido.

Leia também: Nova Mutum pode ganha o torneio estadual pela primeira vez.

Entenda o caso de Gerson

Além disso, na noite do último domingo no confronto entre Flamengo e Bahia, o colombiano Ramirez cometeu um caso de racismo contra o jogador Gerson. O jogador rubro-negro contou em entrevista após o jogo, que o atleta baiano disse “cala boca, negro”.

Assim, a partir dessa acusação iniciou uma investigação para apurar se houve um caso de racismo e procurar saber se tudo é verdade.

Além disso, todos os clubes do Brasil se pronunciaram contra o caso. Até o Milan, time italiano, manifestou nas suas redes sociais o seu posicionamento contra o racismo.

O Bahia deu voz ao colombiano permitindo que o jogador pudesse se defender da acusação.

“Em nenhum momento fui racista com nenhum dos jogadores, nem com Gerson, nem com qualquer outra pessoa. Acontece que quando fizemos o segundo gol botamos a bola no meio do campo para sair rapidamente e o Bruno Henrique finge e eu arranco a correr e eu digo a Bruno que ‘jogue rápido, por favor’, ‘vamos irmão, jogar sério’. Aí ele joga a bola para trás e Gerson, não sei o que me fala, mas eu não compreendo muito o português. Não compreendi o que me disse e falei ‘joga rápido, irmão”, disse o Ramirez sobre o caso.

Leia também: Série D se encaminha para a fase de quartas de final.

Mano Menezes e o árbitro também prestarão depoimento

Além disso, o então técnico do Bahia, Mano Menezes e o arbitro Flávio Rodrigues de Souza precisarão responder pelo caso de racismo na partida.

Aliás, os dois também prestarão depoimento presencial para procurar entender melhor o que houve dentro do campo.

Leia também: Flamengo aprova o orçamento para 2021.

Carregando...